O que é APH

definição – conceito – origem e sua história

  •  como surgiu a urgencia e emergencia
  •  
  •  

APH significa “Atendimento Pré-Hospitalar“. É o atendimento fora do ambiente hospitalar. Esse termo é muito conhecido entre profissionais da enfermagem, médicos, bombeiro civil, agentes de aph do SAMU, Resgate e no meio dos profissionais da área da saúde.

Definição de APH e Origem

É também chamado pelos leigos como “Resgate” e, é um termo utilizado entre os profissionais da área da saúde. Na prática, o termo utilizado no meio acadêmico é APH. Esse atendimento pré-hospitalar teve início no final dos anos 1700 através do médico chefe militar francês de Napoleão, o Barão Dominique Jean Larrey (o pai do APH). O “Barão Larrey” é conhecido como  o pai dos serviços de emergência médica na era moderna e conseguiu reconhecer a necessidade de atendimento pré-hospitalar imediato.

No início dos anos 1800, ele havia estabelecido a teoria básica do atendimento pré-hospitalar que continuamos a usar até hoje em dia: Faz parte do APH:

  • A ambulância
  • Treinamento adequado de equipe médica e resgate
  • Atendimento e recuperação do paciente no campo de batalha
  • Controle de hemorragia ainda em campo
  • Deslocamento para um hospital nas proximidades
  • Prestação de cuidados durante o caminho
  • Desenvolvimento de hospitais na linha de frente

Em agosto de 1864, a Cruz Vermelha Internacional foi criada na primeira convenção de Genebra na Suíça. A convenção reconheceu a neutralidade dos hospitais e garantiu a passagem segura para ambulâncias e equipes médicas para remover feridos em campo de batalha.

Mais adiante, já no século de 1900, as guerras foram responsáveis por aprimorar técnicas do atendimento pré-hospitalar, como por exemplo, primeira e segunda guerra mundial, guerra da Coréia, guerra do Vietnã, guerra Iraque e Afeganistão.

Em 1978 foi criado o curso ATLS – Suporte de Vida Avançado no Trauma (Advanced Trauma Life Support , ATLS) e, por fim, no programa PHTLS (Pre Hospital Trauma Life Support) – Atendimento Pré-Hospitalar ao Traumatizado.

Os primeiros cursos de PHTLS focaram em intervenções de “Suporte Avançado de Vida ( SAV )” para pacientes com trauma em campo até o ano de 1985. Em 1986 , um curso que englobava “Suporte Básico de Vida ( SBV )” também foi desenvolvido.

Em 1988, os militares dos Estados Unidos ( EUA ) determinaram de forma rigorosa que seus médicos de combate fossem treinados em PHTLS. Para nós, brasileiros da área da saúde, esse treinamento é conhecido como curso de APH. Para leigos, a mesma didática é conhecida como curso de primeiros socorros, no entanto, existem muitas diferenças consideráveis.

Depoimento de Aluno

Dr Enfermeiro Rubens

Dados da OMS sobre vítimas de trauma

  • Destacamos que, de acordo com relatórios da Organização Mundial de Saúde – OMS -, acidentes de trânsito matam 1,24 milhão de pessoas por ano. Essa é a causa número um de morte por trauma e, deixa entre 20 e 50 milhões de pessoas feridas ou inválidas.
  • De todas as mortes por acidente de trânsito, mais de 90% ocorrem em países de baixa ou média renda.
  • Em todo o mundo mais de 5,8 milhões de pessoas morrem anualmente de trauma, tanto de forma intencional como de forma não intencional (suicídio e homicídio).
  • O trauma é a principal causa de morte em pessoas entre 01 e 44 anos de idade
  • Conforme essas estatísticas, o trauma é um problema mundial. Nós que trabalhamos nesse ambiente do atendimento pré-hospitalar temos a obrigação de prevenir lesões e minimizar sequelas em nossos pacientes.Socorristas bem treinados em APH podem fazer a diferença entre a vida e a morte, entre lesões leves, invalidez temporária, invalidez grave ou permanente, ou entre uma vida de produtividade e uma vida de dependência. Por isso reiteramos, “conhecimento e preparo salvam vidas”.

APH, SBV e SAV – Por que essas siglas são importantes para a sua profissão?

Uma boa equipe de enfermagem precisa conhecer profundamente três siglas importantes para todo atendimento pré-hospitalar: APH, SBV e SAV. Infelizmente essas práticas e didáticas ainda são levadas com uma certa displicência pelos cursos da área.

Você saberia nos responder, especificamente o que é um atendimento de APH, SBV e SAV, além de destacar a importância deles para a sua profissão? Nós explicamos.

APH – Atendimento Pré-Hospitalar

Como o próprio nome já denuncia, o APH é o atendimento feito por uma equipe de saúde às vítimas em situações de urgência e emergência. É preciso ter um grupo especializado em atendimento pré-hospitalar para que os primeiros cuidados sejam realizados com a segurança e a rapidez que a vítima precisa.

Esse atendimento é realizado sempre em ambientes fora do hospital e têm o objetivo de evitar a internação hospitalar ou traumas de grande incidência. O APH, segundo a Portaria 2048, de 5 de novembro de 2002, do Ministério da Saúde, pode ser móvel ou fixo, dependendo da empresa e da necessidade de cada vítima.

O APH é sempre realizado por dois tipos de profissionais: os Oriundos da Área de Saúde – que inclui enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e médicos – e os Não Oriundos da Área de Saúde – que são os policiais, bombeiros, guardas municipais e militares -. Esses procuram estabilizar, mobilizar e socorrer a vítima no menor tempo possível e com o máximo de segurança para evitar traumas maiores.

SBV – Suporte Básico de Vida

Esse suporte consiste em todos os procedimentos básicos que podem ser realizados e concretizados até a chegada de um socorro completo para a vítima. O principal objetivo do SBV é preservar a vida do socorrido que se encontra em situação de urgência e emergência.

O SBV deve ser realizado o quanto antes para reduzir ou eliminar o máximo de sequelas para a vítima. Justamente por esse motivo se faz necessário um treinamento eficiente e um conhecimento sempre atualizado das técnicas de APH.

Reiteramos que os cursos da 22Brasil Treinamentos são baseados nas melhores literaturas de APH do mundo como o PHTLS, GRAU, TRAUMA, ACLS, BLS e American Heart Association ( Associação Americana do Coração ).

SAV – Suporte Avançado de Vida

Podemos dizer que o SAV é um tipo de suporte mais invasivo, ou seja, pode haver atendimento com intubações de vias aéreas, uso de medicamentos específicos ou técnicas mais diretas para eliminar ou reduzir as sequelas mais sérias da vítima. Geralmente o SAV é aplicado em situações onde o paciente se encontra em estado mais grave após um acidente atendido por uma equipe de SBV devidamente treinada em APH.

Geralmente esse é o último passo adotado por profissionais para estabilizar a situação de uma vítima por esses profissionais no atendimento pré-hospitalar até o devido atendimento hospitalar. A grande diferença entre o SAV e o SBV está na sua prática. O SBV pode até ser, em algumas situações, aplicado por pessoas que não são profissionais – mesmo que isso não seja indicado -, enquanto no SAV não é possível. Somente médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem devidamente treinados podem realizar esse manejo no SAV.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *